A Conceitoh Filmes esteve presente no lançamento do curta-metragem “Histórias de Tropeiro”

Conceitoh Filmes esteve presente no lançamento do curta-metragem “Histórias de Tropeiro”, no dia 11 de dezembro de 2023, na cidade de São José dos Ausentes, no estado do Rio Grande do Sul, onde o curta foi mostrado para todos os alunos das escolas públicas e para a comunidade em geral do município.

Crédito: Luciano Silva

O filme que foi filmado no início de novembro contou com um elenco formado por diversos talentos com destaque para Lucila Maria Sgarbi Santos, visionária idealizadora do Seminário Nacional e Encontro do Cone Sul sobre Tropeirismo; Marco Aurélio Angeli, renomado estudioso do tema tropeirismo; William Marcelo Dos Santos Goulart, jovem entusiasta do mundo tropeiro; Alexandre Pereira, experiente condutor de turismo rural; Dalvone Borges Velho, ligado à histórica Fazenda dos Ausentes; Cauã Silva Borges, Vitor Ramon Gebert e Ériyke Melo Soares, os três talentosos membros do Grupo Karas Arteiros do Bonja; Anápio Pereira, proprietário da Pousada Monte Negro; Lara de Oliveira da Silva e Rafaela de Oliveira da Silva, também integrantes do Grupo Karas Arteiros do Bonja; além de Raquel Valtrique Camarolli e Débora Ritzel, ambas jovens estudantes ausentinas; e João Vitor Pereira, Jorge Carvalho, Márcio Carvalho e João Henrique de Souza, somando-se às adoráveis crianças Alan José Pereira e Jordana Pereira.

Crédito: Luciano Silva

Histórias de Tropeiro foi contemplado pela Lei Paulo Gustavo com a produção e direção da empresa Duclerc Silva Produções Culturais e Conceitoh Filmes a qual fez as captações de imagens e teve o roteiro e legendas de Luciano Silva e as Libras por Aline Mariot.

Crédito: Luciano Silva

A trama do filme é inspirada nas histórias narradas pelo renomado tropeiro e professor Claro Ferreira de Mello, trazendo à vida um pedaço valioso da cultura regional. Os tropeiros eram condutores de tropas de mulas e cavalos, que saiam do Rio Grande do Sul com destino a São Paulo. Os tropeiros, ao longo de suas viagens, faziam paradas para descanso da tropa e dos homens, e nessas paradas aconteciam as famosas Histórias de Tropeiro, onde relatavam “causos” de assombração, panela de ouro, etc…

Crédito: Luciano Silva

“Adri Tolardo”: – Luciano, como foi escrever este roteiro?

“Luciano Silva” – Quando recebi o convite pelo Duclerc Silva para escrever o roteiro do filme, a primeira coisa foi fazer uma pesquisa para saber mais sobre o personagem que iríamos retratar, saber quem era Claro Ferreira de Mello, quais as histórias que ele costumava contar na volta de suas viagens, e com essas informações consegui construir o roteiro contemplando vários personagens, a família, os amigos….

“Adri Tolardo”: – Como foi fazer as captações das imagens?

“Luciano Silva” – Foram quatro dias intensos, iniciamos as filmagens as quatro da manhã, com a preparação da tropa composta por 18 animais, sendo 14 mulas, 3 éguas e 1 burro. As cenas noturnas foram filmadas até as 2 horas da manhã, usando iluminação da lua e da fogueira, para que ficasse o mais natural possível, visto que estávamos retratando o final do século XIX e início do século XX.

“Adri Tolardo”: – Como eram as locações?

“Luciano Silva” – O Rio Grande do Sul tem cenários magníficos, os Campos de Cima da Serra, os cânions, o Pico do Montenegro, que é o lugar mais alto do Rio Grande do Sul, que está a 1410 metros de altitude chamam muito a atenção e vale a pena conhecer. Teve também as fazendas, a comida de lá é maravilhosa.

“Adri Tolardo”: – Qual a mensagem que você deixa para quem quiser conhecer o filme?

“Luciano Silva” – Vale muito a pena conhecer, tem imagens maravilhosas das tropas, dos vales, bom tudo é muito lindo. Quando puderem assistam.

Crédito: Luciano Silva

Crédito: Luciano Silva
Fonte: Adri Tolardo

Assessoria de imprensa Lívia Rosa Santana

Cine Arte e Folclore Cinema para mil crianças da Casa Mão Amiga

Uma parceria entre Adri Tolardo, Luciano Silva e Edna Fashion 

O projeto de exibição Cine Arte e Folclore Cinema para mil crianças da Casa Mão Amiga, apresentado pelo Ministério da Cultura, nos dias 10 a 17 do mês de novembro, com o apoio de Frei Jaime Bettega e da Cesartur. 

Crédito de imagem: Luciano Silva

O projeto deu início no Centro de Cultura Ordovás, em Caxias do Sul, na Sala de cinema Ulysses Geremia com os filmes “Ilha do Boto” e “Alama a Selvagem l”. No dia seguinte “Alama Selvagem ll”, “Enigma de Dolores Distrambeiadus”, “Chá das Cinco” e “Surtada”. Foram  realizadas  20 exibições.  

Crédito de imagem: Luciano Silva

O projeto é uma parceria entre a coordenadora, Edna Fashion, Adri Tolardo e Luciano Silva da empresa Conceito Filmes.

Crédito de imagem: Luciano Silva

Em conversa com a produção, afirmou que as crianças tiveram imensa satisfação em assistir os filmes, porque trouxeram histórias folclóricas como, Lobisomem, Saci Pererê e Boto. Lendas que atraíram a curiosidade das crianças, o gosto pela cultura, tirando muito sorriso durante a exibição, inclusive no final de cada seção. Alguns atores se apresentaram e falaram sobre seus personagens e teve sessão de fotos, pipocas e refrigerantes.

“Foi muito gratificante este contato com as crianças e o interesse em saber sobre os personagens onde foi gravado os filmes isto mostra que fizemos a escolha certa escolher o tema Folclore.” diz Edna Fashion.

Crédito de imagem: Luciano Silva

Edna Fashion é de Mogi Guaçu, realizou o projeto na cidade de Caxias do Sul, os patrocínios foram as empresas de Caxias e região, como o Grupo SAZI ,Brasdiesel Scania rivatti, Bigfer , Tecbril, Demore, Hidrover, Crediare e Orquídea.O projeto possui a lei de incentivo à cultura e do governo federal.

Crédito de imagens: Luciano Silva

Crédito de imagens: Luciano Silva

Fonte: Equipe de Produção

Assessoria de imprensa Lívia Rosa Santana